Redes Sociais

Nosso Whatsapp

 (88) 9.9749 4686

Encontre o que deseja

<
NO AR

Portal, TV e Rádio

    Várzea Alegre

Prefeitura de Várzea Alegre e servidores não chegam a acordo sobre implantação do mínimo nacional como menor salário

Publicada em 26/01/19 as 17:05h por Portal, TV e Rádio | Tudo num só lugar - 616 visualizações

Compartilhe
   
Link da Notícia:
 (Foto: Portal, TV e Rádio | Tudo num só lugar)
A Prefeitura de Várzea Alegre não conseguiu um acordo com os servidores que se reuniram nesta manhã de sábado (26) na Secretaria de Educação do município, para debater a possível implantação do salário mínimo para as categorias. 

A administração municipal convidou 102 servidores que movem ações contra o município para negociarem uma saída para a questão. Poucos compareceram a reunião com o Chefe de Gabinete, Batista Júnior, e com o Procurador Geral do município, Dr Vitor Pierre. 

Os dois detalharam que o prefeito Zé Helder (MDB) propõe a implantação imediata do salário mínimo integral para os autores de duas ações que tramitam na Justiça com aumento da carga horária - de quatro para oito horas diárias. Para isso, os servidores precisam desistir da ação e do efeito retroativo que pode ser gerado, caso sejam contemplados com decisão favorável da Justiça. 

Segundo a gestão, esta seria a saída mais viável para o conflito que se arrasta há anos, sem consenso. Até o fim do mandato o prefeito Zé Helder garante adequar todos os servidores que lutam pela mesma causa.

Diante do desinteresse da categoria, Batista Júnior afirmou que a administração estudará uma nova saída para a questão, mas ressaltou que ainda é cedo para apontá-la. Na sua opinião, a ausência dos servidores no debate demonstrou que a proposta não despertou o interesse da categoria e que será preciso pensar em outras alternativas para se chegar a um acordo.

Sindicato

Para o SSPMVA - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Várzea Alegre, a proposta do Município não é viável para todos os servidores, pois existem aqueles que fazem parte da ação judicial e que não seriam beneficiados com sua retirada da Justiça, já que eles, por não serem mais ativos no serviço público, só terão direito ao retroativo, caso tenham vitória nos tribunais. 

Entretanto, o sindicato deixou os servidores à vontade para desistirem da ação e negociarem uma saída individualmente com a gestão municipal, de acordo com o parecer particular de cada um.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário

Nossos Parceiros

 
 
 

Nosso Whatsapp

 (88) 9.9749 4686

Visitas: 26150 |  Usuários Online: 39

Todos os Direitos Reservados | Várzea Alegre.Com - TV e Rádio Web | 2007/2019 - Todos os direitos reservados